Aprenda a negociar salário em período de crise

Negociar salário

A situação econômica do país está complicada, todos sabem, mas isso, por si só, não é um fator que proíba o profissional de pedir um aumento salarial. O fator determinante quando se fala em negociar salário é a qualidade do seu trabalho, sua produtividade e o impacto do seu desempenho nos negócios da empresa.

É claro que valem algumas observações. Se a companhia acabou de demitir vários colegas, espere alguns meses antes de falar com o seu chefe sobre isso. Mas é fato que a conversa não deve ser evitada por todo o período de crise.

Se você ainda duvida da afirmação acima, vai um dado. Levantamento feito pela empresa de recrutamento e seleção, Robert Half mostrou que 72% dos gestores de recursos humanos estariam dispostos a negociar salário com candidatos acima da média – esse dado, você encontra em nossa pesquisa salarial. Viu só?

Negociando o aumento salarial

Os motivos que fariam a chefia considerar o aumento salarial de um funcionário, são: colaboração e trabalho em equipe, competências técnicas, autodesenvolvimento e fidelidade à empresa.

Importante lembrar que falar de remuneração não deve ser um tabu, mas sim algo frequente na vida de qualquer profissional. Entende-se que, de tempos em tempos, o executivo tem, sim, o direito de levar sua demanda de aumento salarial para a chefia.

Sempre que chegar esse momento, prepare-se. Como já dissemos em outros posts aqui no blog, faça a sua lição de casa. Procure saber quanto o mercado está pagando a profissionais semelhantes a você – e nisso o Guia Salarial da Robert Half pode ajudar bastante. Essa pesquisa pode servir de base para determinar de quanto será seu pedido de aumento. Leve um número para a negociação, pois isso aumenta suas chances de sucesso.

E, na hora da conversa, não chegue para o gestor com um tom de ultimato. A negociação deve ser um bate-papo – formal ou informal, dependendo do perfil do chefe – sobre suas conquistas no último ano, o aumento das suas responsabilidades, os projetos nos quais você esteve envolvido e o impacto do seu trabalho nos resultados da empresa.

Caso identifique a necessidade de ir em busca de um novo desafio, confira nossas dicas para recolocação profissional.

Boa sorte!

Share This Page