Como escolher entre dois fortes candidatos

Sabe aquela situação que se define como um problema bom? Pode ser exemplificada pelo dilema de um empregador que tem que escolher entre dois excelentes candidatos, que foram muito bem ao longo de todo o processo.

Seguem algumas sugestões para lidar com esta situação.

Duas ótimas escolhas significam uma decisão difícil 

Muitos empregadores hoje lutam quando buscam um candidato, pois ainda existe uma escassez de mão de obra qualificada. De acordo com pesquisa da Robert Half com 100 CFOs brasileiros, encontrar profissionais qualificados na área de finanças tem sido um desafio para 90% deles. De acordo com o estudo, 55% dos diretores consideram a tarefa muito difícil, enquanto 35% revelaram encontrar alguma dificuldade no processo.

No entanto, nada é impossível e, com uma boa análise, você pode se deparar com dois talentos e ficar na dúvida: qual escolher? É um problema fantástico até perceber que você literalmente não pode decidir entre os dois e está bem em dúvida e com receio de fazer a escolha errada.

No entanto, quanto mais tempo esperar para tomar sua decisão, maior o risco de perder um ou ambos os candidatos para outro empregador. No ambiente atual, simplesmente não há tempo para ser indeciso na contratação. Uma pesquisa recente de Robert Half mostra que 57% dos candidatos perdem o interesse em uma vaga se o empregador demorar muito para fazer uma oferta. Mas quanto é muito tempo? De acordo com a pesquisa, 39% dos candidatos disseram que seguiriam em frente se não tivessem um retorno da empresa em um prazo entre sete e 14 dias.

Como fazer a escolha certa

Então, como você faz a escolha certa quando se vê nesta encruzilhada de contratação? E como fazer isso rapidamente? Aqui estão três estratégias a serem consideradas:

  1. Faça uma análise de longo prazo. Você está contratando para atender a uma necessidade imediata em sua empresa. Mas não ignore o futuro. Olhe para além dos requisitos para a posição aberta e examine o potencial de cada candidato para crescer em sua empresa ao longo do tempo. Por exemplo, o potencial de liderança de um candidato se destaca mais do que o do outro? Ou um dos candidatos tem conhecimentos ou habilidades em uma área que não é essencial para posição aberta, mas ainda assim pode agregar valor à sua empresa?
  2. Pense no ajuste com a cultura corporativa. Esta é uma consideração muito importante em qualquer situação de contratação. No entanto, os empregadores nem sempre dedicam o tempo necessário para avaliar se um candidato se encaixa bem  no ambiente de trabalho de sua empresa. Uma estratégia para avaliar o ajuste com a cultura do trabalho é envolver parte da equipe no processo de contratação. Poderia ser como parte do processo de entrevista ou de forma informal. Obter opiniões de outros sobre como uma potencial contratação pode agregar à equipe e à cultura do local de trabalho pode ser muito valioso.
  3. Avalie o interesse e entusiasmo. Você entrevistou ambos os candidatos provavelmente mais de uma vez. Olhando para trás sobre essas reuniões, qual pessoa parecia ser a mais envolvida no processo? Quem fez mais perguntas? Quão rápido cada pessoa procurou você após a entrevista? E, muito importante, qual é a sua intuição sobre qual dos dois parecia querer mais o trabalho? À medida que você reflete sobre essas coisas, é provável que você identifique o candidato mais interessado e entusiasmado, mesmo que seja apenas uma diferença muito pequena entre os dois.

Aproveite esta oportunidade rara

Se você pesou todos os fatores acima e ainda não pode decidir sobre qual candidato escolher, aqui está outra opção: contratar ambos.

Claro, isso pode ser mais fácil dizer do que fazer. A decisão depende muito do orçamento disponível, da estrutura e das necessidades de sua equipe. Mas se você tiver oportunidade, vale a pena considerar.

A razão é simples: as pessoas boas são difíceis de encontrar - e nenhuma empresa sofrerá ao ter muitos deles a bordo. As necessidades do seu negócio podem mudar rapidamente, e você pode precisar contratar novamente e não ter a sorte de encontrar um profissional tão bom.

Tenha, no entanto, certeza de que sua decisão é sustentável. É necessário que haja trabalho suficiente para manter as duas contratações e sentir que suas contribuições fazem a diferença. Um bom ponto de partida é pensar em projetos que foram postergados porque sua equipe não tinha tempo para se dedicar a eles. Uma das novas contratações pode ajudar a avançar essas iniciativas?

Se você decidir, em última instância, que o melhor a fazer é manter apenas uma contratação, mantenha contato com o candidato que não foi chamado para transmitir notícias sobre a empresa e obter atualizações sobre sua carreira. Você nunca sabe quando sua próxima necessidade de contratação surgirá.

Esse artigo foi adaptado do texto  How to Choose Between Two Strong Job Candidates, publicado originalmente no Blog da Robert Half EUA.

Compartilhar essa página