Carreiras na TV: aprenda com personagens dos seriados a lidar com desafios profissionais

Por Juliana Porto

O que Hannah Horvath, Ted Mosby, Alicia Florrick e Doug Stamper têm em comum? Além de estrelar algumas das séries de TV mais famosas do mundo, estes personagens lidam com percalços profissionais como qualquer pessoa real. Veja o que eles podem te ensinar:

Doug Stamper é o braço direito de Frank Underwood em House of Cards: leal, responsável e eficiente (e sem escrúpulos). Maldades à parte, a obstinação pelo trabalho fez com que o chefe de gabinete centralizador e inseguro deixasse o restante de lado e se visse solitário quando mais precisou. Lembre-se de manter o equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Com qualidade de vida, você será mais produtivo, terá mais criatividade e mente aberta para pensar em soluções.

The Good Wife mostra a recolocação profissional da advogada Alicia Florrick, que se viu obrigada a retornar ao mercado de trabalho após 13 anos quando o marido foi preso. A retomada profissional de uma mulher mais velha ou que optou por uma pausa pós-maternidade ainda encontra preconceito. Alicia não se intimida com os obstáculos e consegue conquistar seu lugar no escritório.

Apesar de cruzar com um chefe arrogante e incompetente, o arquiteto Ted Mosby, de How I met your mother, teve um importante projeto aprovado, foi promovido e teve que demitir seu ex-gestor. As relações entre chefes e subordinados algumas vezes podem ser desafiadoras. Aqui, o personagem soube usar sua competência e senso de liderança a seu favor, mostrando que é possível ser um bom líder, sendo competente e respeitado.

Em Girls, Hannah Horvath é contratada por uma revista como escritora de encartes publicitários, mas logo fica frustrada. Vendo que seus colegas preferiram o dinheiro e a comodidade da função, ela convoca todos a seguirem seus sonhos em plena reunião, resultando em sua demissão. Ninguém é obrigado a manter-se num trabalho, mas reações impulsivas, típicas das gerações Y ou Z, colocam tudo a perder. Com equilíbrio e planejamento, é possível chegar onde você pretende sendo feliz no trabalho.

Juliana Porto é jornalista desde 2005 e começou sua carreira escrevendo justamente sobre... carreiras! De lá para cá, já cobriu finanças pessoais, consumo e tecnologia em redações no Rio e São Paulo, mas sempre acaba voltando ao tema com que começou sua vida profissional.

Compartilhar essa página