Você se conhece de verdade?

Por Robert Half on 14 de setembro de 2022

O que responder quando, em uma entrevista de emprego, você deve saber o que falar sobre você e te perguntam quais são suas principais qualidades e defeitos? Muitos candidatos travam nesse momento por não ter autoconhecimento. É por isso que é tão importante saber se você se conhece de verdade, pois a todo momento surgem situações nas quais é preciso responder a essa pergunta.

Afinal, como enaltecer seus pontos fortes sem parecer arrogante e como citar pontos de melhoria sem deixar o recrutador em dúvida sobre te contratar ou não? O segredo está no autoconhecimento, característica muito valorizada no mercado de trabalho.

Este artigo visa ajudar você a encontrar as respostas que mais busca sobre si mesmo. Ao ler o texto, você verá um passo a passo para executar ações que ajudam na melhora pessoal. Constatará os pontos que devem ser trabalhados para ser uma pessoa melhor. Por fim, receberá indicações dos pontos que devem ser observados para atingir esse fim.

Não espere mais e continue sua leitura agora mesmo!​

Está a procura de uma oportunidade?​ ​

A Robert Half é referência em recrutamento especializado e pode ter a vaga perfeita para o seu perfil. Veja as nossas oportunidades disponíveis e envie seu CV!​ ​

Quais são os passos para saber se você se conhece realmente?

Veja abaixo pontos importantes que podem ser seguidos por pessoas que desejam se conhecer melhor.

Faça autoanálise

A primeira orientação nesse sentido é criar o hábito de fazer uma autoanálise do seu perfil como pessoa e profissional. No lugar de ser reativo diante de uma crítica, procure avaliar sua parcela de culpa na situação, em quais pontos precisa evoluir e qual é o melhor caminho para alcançar esse objetivo.

Quando se destacar em diferentes esferas da vida, entenda qual foi sua contribuição para o feito e de que maneira ela contribuiu para o desenvolvimento das ações ou de outras pessoas. Registre todas essas informações. Ter estes dados em mente poderá auxiliar no seu futuro profissional e trará ganhos salariais importantes.

Leia também: Planejamento de Carreira: como fazer o seu

Dedique um tempo para fazer reflexões

Refletir sobre si mesmo é tão importante quanto fazer exercícios físicos. Essa comparação é útil porque a maior parte das pessoas sabem se exercitar é importante, mas muitos decidem optar pelo sedentarismo. Da mesma forma acontece com a reflexão sobre si mesmo. Poucas pessoas dedicam algum tempo para realmente fazer isso, não dando a real importância que essa atividade merece.

Assim, busque se dedicar a analisar seus atos e pensamentos ao longo do dia ou até mesmo da semana. Porque você faz o que faz e o faz da maneira que faz? Buscando entender seu comportamento, você estará exercitando o autoconhecimento e as chances de encontrar respostas reveladoras aumentarão.

Até mesmo para identificar seus pontos fortes e os pontos a melhorar, é preciso gastar algum tempo refletindo sobre isso. E se você acha que não tem tempo para realizar essa atividade, uma sugestão é começar a contabilizar o tempo gasto assistindo televisão e rolando feed de redes sociais. Você pode se surpreender ao constatar que demandar 20 minutos por dia para a reflexão não é tão impossível assim.

Pratique a gestão das emoções

Tão importante quanto se conhecer é saber gerenciar as próprias emoções. Não são poucos os casos de pessoas que perdem seus empregos por não saber controlar acessos de fúria. Nesses momentos, é muito fácil falar coisas que não deve e a pessoa prejudicada é aquela que fala as palavras.

É por isso que saber controlar estados emocionais como raiva, tristeza e medo é tão importante. Essa nova ciência chama-se inteligência emocional e vem se mostrando com mais relevância até mesmo que o antigo QI, considerado por muitas décadas como fator decisivo no sucesso.

Trabalhe a adequação de perfil

O segundo passo é estudar o escopo das vagas para as quais se candidata, o perfil da empresa e, se possível, o estilo de gestão do potencial empregador. Com base nesses dados, trace sua estratégia para se colocar no mercado de trabalho. Não faz muito sentido identificar que tem um perfil analítico e se dedicar a uma carreira que precisa de muita atenção para pessoas, como a assistência.

Assim, ao saber com qual área você mais se identifica, busque ter atitudes que coloquem você mais perto dessas vagas. O autoconhecimento também passa pela identificação da afinidade profissional. Esse é o melhor caminho para ter sucesso em qualquer área que se pretenda trabalhar.​

Guia Salarial da Robert Half​ ​

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.​ ​

Quais são os pontos de melhoria que podem ser realizados em busca do autoconhecimento?

Sempre que você falar sobre um ponto de melhoria do seu perfil, tenha atenção para explicar o que tem feito para evoluir nesse aspecto. Ilustrar essa evolução com um exemplo prático ajuda muito a validar o que você está dizendo.

Fuja de respostas padrão dadas pela maioria, como “sou perfeccionista”. Pense em características mais específicas, como sua capacidade para delegar, gerir pessoas, aceitar opiniões contrárias, etc. Por exemplo, se tem dificuldade para trabalhar em grupo, explique que após identificar isso começou a se envolver mais em ações coletivas para desenvolver a habilidade. Seja honesto na resposta e não deixe de ressaltar o quanto tem se esforçado para melhorar.

Você também pode gostar de: Carreira em Y beneficia diferentes perfis

Que observações podem ser feitas a esse respeito?

Neste momento, procure fazer uma relação entre as qualidades que você tem e as que o empregador procura em quem vai ocupar o cargo em questão. 

Por exemplo, se você está se candidatando para uma vaga que exija bom relacionamento interpessoal, deixe que o recrutador saiba que você sempre foi escolhido para ser representante de classe porque tinha facilidade para se comunicar com diferentes públicos: alunos, professores e direção da instituição de ensino. Quando a qualidade vem acompanhada por uma situação prática e real, além da validação de outras pessoas, não soará arrogante

Lembre-se: se você não souber dizer quem é e quem deseja ser, dará às pessoas o direito de supor coisas ao seu respeito. E isso nem sempre é bom!

Saber se você se conhece é apenas o primeiro passo rumo ao melhoramento pessoal. Ainda que muitas pessoas não enxerguem as grandes possibilidades disso, não se engane. O caminho para aumentar a satisfação pessoal e alcançar melhores resultados sem dúvida é esse. E não estamos falando somente do ambiente profissional, mas também da vida pessoal que envolve família e relacionamentos amorosos. Se conhecer melhor é um ato de altíssima inteligência.

Gostou do conteúdo? Então escreva abaixo sua opinião a respeito do que achou deste artigo. Seu modo de pensar é muito importante para nós!

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.

Mais em nosso Blog