Os desafios da busca por um novo emprego

Por Robert Half 23 de março 2018

Por Rannison Silva

Os indicadores macroeconômicos mostram o começo de uma recuperação da economia e o mercado de trabalho reage a isso. Contratações estão sendo retomadas, e as empresas estão mais otimistas. Não vemos, necessariamente, aumento nas faixas salariais, mas já observamos mais vagas abertas.

Nesse momento, em que profissionais estão em busca de recolocação, é importante ativar e ampliar a rede de contatos. É importante se fazer conhecido e, além disso, estar preparado para as oportunidades que aparecem.

ENVIE SEU CURRÍCULO

Vemos muitos profissionais preparados tecnicamente para o cargo, mas ainda com lacuna na fluência do inglês. Parece bobagem para alguns, mas não é. Não dominar um segundo idioma pode emperrar a carreira de um bom executivo. Por isso, quem não fala inglês precisa correr atrás disso. Tenho um exemplo recente.

Conheci um candidato com todas as competências técnicas para uma vaga, mas, na entrevista de emprego, percebi que ele não se conseguiria se reportar diretamente aos seus gestores, que ficavam no exterior – algo bastante comum em multinacionais. O que ele fez? Foi para a Irlanda, ficou seis meses e melhorou muito a fluência no inglês. Na volta conseguiu se recolocar no mercado rapidamente.

Outro ponto importante a se considerar na busca por um novo emprego é a questão salarial. As faixas de remuneração passaram por um reajuste nos últimos anos, então é importante ter flexibilidade e avaliar outros itens que compõem os ganhos, como um variável mais agressivo ou a possibilidade de evolução dentro da nova empresa.

Em cenários com pouco espaço é importante avaliar a oferta com cautela. Para a tomada de decisão, o mais importante é o profissional estar bem resolvido com a questão, para cumprir seu ciclo de desenvolvimento dentro da nova organização e não ficar pouco tempo, o que pode prejudicar o currículo. Às vezes vem pela frente um novo desafio que abre mais portas e novas relações muito valiosas para o desenvolvimento profissional. Cada caso é um caso, cabe a você avaliar. Boa sorte!

* Rannison Silva é gerente de negócios na Robert Half Brasil

More From the Blog...