Gostosuras ou travessuras no trabalho, eis a questão!

By Robert Half 31 de October 2017

Por Isis Borge

A origem do Halloween é do século 18, mas é inspirado no Samhain, uma celebração Celta do século 5 a.c. que comemorava o "fim do verão". O Samhain durava três dias e, segundo acadêmicos, era uma homenagem ao "Rei dos mortos".

Apesar de ainda pouco popular no Brasil, a festa já é utilizada no mundo corporativo como uma forma de inserir um pouco de descontração às rotinas das empresas que, por natureza, costumam ser mais tensas nessa época do ano, período de análises e planejamento para o ano subsequente.

Fazendo uma analogia com o nosso dia a dia, trago algumas reflexões com a intenção de nos tornarmos profissionais melhores.

Celebração do dia dos mortos

Com relação à ideia de celebração dos mortos, vale a reflexão de o quanto somos apegados ao passado e resistentes às mudanças. Será que quando chega um gestor novo ficamos internamente desejando que o gestor antigo ainda estivesse alí? Será que quando chega um colaborador novo no nosso departamento o recebemos da melhor forma possível ou gostaríamos que as coisas continuassem como eram antes? Será que quando alguém propõe um processo novo, nós somos aquelas que pessoas que falam “isso não vai dar certo” ou “sempre foi feito de tal jeito, porque mudar agora?”.

Vale lembrar que as empresas precisam mudar para sobreviver em um mundo que se globaliza de uma forma muito acelerada. Se a empresa não evoluir, ela está fadada a perder mercado e até a sair de circulação, o que pode levar ao desemprego de muita gente. Pensem em quantas marcas famosas que deixaram de existir. É facil de fazer essa reflexão.

A dica é que estejamos abertos ao novo, à abertura de novas ideias, de novas formas de fazer uma atividade, essa é uma carateristica buscada por muitas empresas em seus processos seletivos.

Doces: os antigos celtas tentavam apaziguar os espíritos maus com doces

Um break no meio do dia para um docinho é sempre muito bom - talvez não para a balança, mas para quem estiver de dieta vale uma barrinha de cereal, um lanchinho saudável ou mesmo uma fruta.

Em momentos de muito estresse, uma pausa para respirar e sair da rotina ajuda a pessoa a pensar de forma mais criativa e a retomar às atividades com maior foco. Assim, em alguns momentos, vale a pena uma pausa para eliminar os monstros que nos aflingem em determinadas atividades.

Algumas empresas estão implementando a opção de terem à disposição dos funcionários lanches e frutas no cantinho do café; outras têm aquele famoso carrinho de guloseimas circulando pelos corredores... Mesmo que a sua empresa não tenha essas iniciativas, vale ter na gaveta alguma opção de lanchinho.

Entrevistadora por profissão, eu falo com muitas pessoas todos os dias e já ouvi de diversos executivos que nesses momentos de pausa para um café ou para fazer algo prazeroso, como comer um doce observando a vista do escritório, eles tiveram grandes idéias. E aí? Vamos comer um docinho hoje?

Fantasias: os celtas usavam máscaras assustadoras para que os espíritos maus os confundissem com outros espíritos e não os incomodassem

Nos dias de hoje, muitas vezes menos é mais, ou seja, é muito bom passarmos despercebidos em alguns momentos para conseguirmos dar foco às atividades e entregarmos tudo dentro do prazo e com qualidade. A concentração em escritórios de espaços abertos nem sempre é facil, pois esses espaços foram criados extamente para promover a interação entre as pessoas. No entanto, muitas vezes é preciso ter foco. Que tal diminuir o tempo nas conversas de corredor, resistir à tentação de interagir com redes sociais, evitar prestar atenção em conversas alheias no escritório?

Aproveite o halloween para rever como está o seu foco no dia a dia e como você pode melhorar, sem deixar de interagir e sem ser atinpático.

A abóbora com velas acesas

Sempre vai existir uma luz no fim do túnel. Quando pensamos em carreira, você já sabe aonde quer chegar? Quais são suas metas para o ano que vem? E para daqui 5 anos, 10 anos ou para o momento da aposentadoria? Como você quer estar? Onde você quer estar? O que você está fazendo hoje para chegar lá? Quais são todos os degraus que você deve trilhar para chegar lá? Uma carreira de sucesso passa por metas e planejamento, depois muito trabalho e superação.

Temos que ter dentro de nós aquele motorzinho que nos faz ser pessoas melhores a cada dia, que nos faz acordar todos os dias cedo com um propósito a ser perseguido e com a intenção de sermos produtivos.

Independente de onde você está hoje - se está estudando, trabalhando, empreendendo ou buscando uma nova recolocação -, faça essa reflexão, onde você quer chegar e planeje, esse pode ser um primeiro passo para te levar lá.

* Isis Borge é gerente de recrutamento da Robert Half

More From the Blog...