Feedback para funcionários, entenda a importância

Por Robert Half on 5 de julho de 2016
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Por Fernando Mantovani

​O feedback para funcionários, negligenciado por muitas empresas, pode ser muito importante para o desenvolvimento de um profissional. Apesar de ser um assunto antigo, a prática ainda é vista como uma lenda ou colocado de escanteio em muitas empresas. Por que será que é tão difícil implantá-lo e fazer com que seja aplicado de forma correta?

Envie sua vaga

A prática deve fazer parte da cultura corporativa

Quando este tema veio à tona em recente evento realizado pela Robert Half com lideranças de recursos humanos, todos concordaram com um ponto crucial: se o feedback para funcionários não fizer parte da cultura da empresa, se o CEO da companhia não enxergar valor nessa ação e não praticar com seus diretores, não espere que as outras esferas da gestão o façam. Este pode ser o ponto de partida para a mudança da cultura corporativa.

Esteja aberto a ouvir: esse é o segredo do desenvolvimento profissional

Mas outra pergunta também deve ser respondida: as pessoas querem receber feedback empresarial? Um gerente da minha equipe entrevistou alguns candidatos para uma vaga na empresa.

Você pode gostar de: Como fazer uma gestão de benefícios eficiente? Descubra!

Àqueles que não foram selecionados, ele se colocou à disposição para conversar sobre os motivos pelos quais a pessoa não foi escolhida para a função. Porém, os candidatos não se mostraram muito abertos a ouvir. A falta de um feedback pode dificultar a compreensão das competências necessárias para o desenvolvimento do profissional

​Feedback empresarial é uma via de mão de dupla

É preciso entender que esse tipo de feedback é uma via de mão dupla. Dar e também estar preparado para receber. Não deve ser encarado como uma conversa de caráter pessoal para apontar somente erros e se tornar uma caça às bruxas. Esse momento deve ser percebido com uma oportunidade de troca e crescimento para gestor e funcionário.

Leia também: Gestão de Recursos Humanos: guia completo sobre as melhores práticas

Outro aspecto relevante ressalta a necessidade de uma abordagem aberta e construtiva ao feedback. O gestor deve encarar essa prática como uma ferramenta para fortalecer o relacionamento entre a equipe, promovendo não apenas a identificação de áreas de melhoria, mas também reconhecendo e incentivando as qualidades e conquistas dos colaboradores. Dessa forma, o feedback se transforma em um instrumento eficaz para o engajamento e a valorização do profissional.

Guia Salarial da Robert Half

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.

Além disso, é crucial destacar que a implementação bem-sucedida do feedback exige não apenas a conscientização da alta administração, mas também a capacitação de líderes e gestores para conduzirem conversas construtivas. Promover programas de treinamento que abordem as melhores práticas em fornecer e receber feedback pode ser um investimento valioso, criando uma cultura organizacional mais receptiva à comunicação aberta e ao desenvolvimento contínuo.

*Fernando Mantovani é diretor geral da Robert Half para a América do Sul e autor do livro Para quem está na chuva… e não quer se molhar

Saiba como os recrutadores da Robert Half podem ajudar você a construir uma equipe talentosa de colaboradores ou avançar na sua carreira. Operando em mais de 300 locais no mundo inteiro incluindo nossas agências de empregos de São Paulo. A Robert Half pode te fornecer assistência onde e quando você precisar.

Mais em nosso Blog