Está sem tempo? Eu também!

Por Robert Half 6 de maio de 2019

Por Fernando Mantovani

Pare e reflita sobre qual é o seu atual momento na carreira e qual é o próximo passo que quer dar. Se à sua frente você visualiza assumir um cargo de gestão ou outro que lhe atribua mais responsabilidades, entenda que quanto mais degraus subir, menos tempo livre terá disponível. Então, se momentos de ociosidade já estão escassos na sua rotina, aproveite para adquirir boas práticas agora e otimizar o seu expediente.

É claro que pode acontecer de um dia ou outro você precisar ficar mais tempo no trabalho. Mas, se isso já virou rotina, talvez você esteja com problemas relacionados ao fluxo inadequado das atividades, a falta de profissionais que te auxiliem ou ao excesso de tempo dedicado a pausas ou questões pessoais. Para te ajudar, compartilho cinco boas práticas:

  1. Desligue-se das redes sociais - Não é necessário deletar suas contas, mas sim determinar períodos para consulta e tempo máximo de navegação. Há aplicativos que controlam nosso tempo de acesso e permanência nas redes sociais. Algumas pessoas, após baixá-los, descobrem onde está o seu maior ladrão de tempo.
  2. Defina mensagens instantâneas e e-mails que podem esperar - É difícil encontrar alguém capaz de não checar o celular a cada minuto. Essa prática é bastante comum com e-mails também. Se você está entre essas pessoas, sugiro que comece a filtrar o que precisa de resposta imediata e o que pode ser respondido em um momento mais tranquilo do dia.
  3. Organize o dia - Ao final de cada dia, tente rever todas as tarefas executadas e faça uma lista daquelas que pretende eliminar no dia seguinte. A ideia é que elas estejam dispostas por ordem de prioridade, com foco nas mais urgentes, importantes e estratégicas. Tentar executar várias ao mesmo tempo pode complicar a sua programação e qualidade das entregas.
  4. Mantenha a organização de mesa e documentos - Procure ter sobre a mesa apenas os itens importantes para a execução do seu trabalho e cuide para que os documentos físicos e virtuais estejam devidamente arquivados e em pastas de fácil identificação. Isso otimiza o tempo, caso precise buscar dados ou pedir para que alguém faça isso.
  5. Delegue e peça ajuda quando necessário - Não é melhor colaborador aquele que consegue entregar resultados tendo feito tudo sozinho. O mercado valoriza outras habilidades, como capacidade para delegar e trabalhar em equipe. Dessa forma, não tenha medo de reconhecer quando outro colega tem mais habilidade ou disponibilidade para determinada ação. Isso também vai ajudar a desenvolver sua humildade.

As empresas nos contratam para resolver problemas e se elas não tivessem questões a serem tratadas não teríamos emprego. Então, se você não tem tempo, comemore o fato de ser relevante para a companhia, mas não deixe de buscar na organização ou em conversas com o seu gestor meios para produzir com mais qualidade de vida e de trabalho.

Está contratando?

Clique no botão abaixo e envie sua vaga

* Fernando Mantovani é diretor geral da Robert Half (esse post foi originalmente publicado no Blog Sua Carreira, Sua Gestão, da Exame.com)

More From the Blog...