Confiança aumenta e novas vagas devem ser criadas em 2019

Por Robert Half 12 de dezembro de 2018

O Índice de Confiança da Robert Half mostra que definição sobre o cenário político brasileiro começa a dar um tom otimista para a economia e para o mercado de trabalho neste final de ano.

A definição sobre o cenário político brasileiro após as eleições presidenciais começa a dar um tom otimista para a economia e para o mercado de trabalho neste final de ano quando se trata de expectativas futuras.

Os resultados da última edição do ICRH – Índice de Confiança Robert Half confirmam a afirmação. De acordo com o indicador consolidado, a confiança em relação aos próximos seis meses atingiu 55,3 pontos, o maior patamar da série, iniciada em agosto de 2017. O número é quase o dobro do registrado para a situação corrente, que foi de 28,6 pontos. Se interessou por estes números? Para conferir o indicador completo, basta fazer o download no botão abaixo. É gratuito!

BAIXE O ÍNDICE DE CONFIANÇA ROBERT HALF

Criação de vagas

O avanço do otimismo dos recrutadores pode indicar projetos saindo da gaveta e a abertura de novas vagas. Segundo a pesquisa, 70% dos profissionais responsáveis por recrutamento nas empresas acreditam que 2019 será melhor do que 2018 com relação a oportunidades criadas.

Assim, com a chegada de um novo ano, é importante ser estratégico com relação aos planos de contratação. A recomendação é, em primeiro lugar, tomar a dianteira e acelerar os processos, pois, ao que tudo indica, no curto prazo os bons profissionais devem estar menos disponíveis. Em segundo lugar, como efeito cascata, existe o risco de uma certa inflação salarial para essas posições, o que deve afetar o salário de entrada desses profissionais.

[Leia também: Seu processo de recrutamento está muito longo? Confira 4 dicas para acelerá-lo!]

O planejamento não só facilita a busca pelo candidato ideal como também permite às empresas já trabalharem em prol de resultados desde o início do ano, formando a equipe adequada para alcançá-los. Não deixe que os 12 meses que você tem para cumprir as metas se transformem em 10 por conta da falta de pessoas chave na equipe.

ENVIE SUA VAGA

De olho na qualificação

Para os empregados, a evolução do índice de confiança também indica a percepção de uma retomada, com a chegada de novos desafios e oportunidades. No entanto, para quem está em busca de uma movimentação ou recolocação no mercado de trabalho, é importante estar atento às exigências das empresas.

Bom conhecimento técnico, inglês avançado ou fluente e habilidades comportamentais necessárias, como boa comunicação, flexibilidade e resiliência, formam o profissional dos sonhos dos recrutadores. E não são todos que possuem esse conjunto de habilidades. De acordo com o levantamento, encontrar profissionais qualificados para as vagas disponíveis está entre as principais preocupações das empresas quando o tema é gestão de pessoas.

ENVIE SEU CURRÍCULO

Retenção de talentos

Fica, também, a recomendação para as empresas, em virtude desse cenário, olharem para dentro de casa e analisarem quem são seus profissionais-chave dentro da sua estrutura e da linha de sucessão. É o momento de alinhar as perspectivas de carreira do curto e médio prazo e focar na retenção desses profissionais.

Com a indicação de aumento da competição por talentos, e em face a uma inflação salarial, o risco desses profissionais serem abordados de maneira mais agressiva pelo mercado aumenta.

Lembre-se: a proatividade de trabalhar a retenção de talentos é muito mais interessante e muito mais produtiva do que a atitude reativa e desaconselhável da contraproposta.

Quer receber mais conteúdos como este?

Se você gostou deste post, assine nossa Newsletter para receber mensalmente artigos relacionados à dicas de carreira, recrutamento e mercado de trabalho.

More From the Blog...

O veneno da contraproposta

Você sabia que essa prática pode ser prejudicial para a sua carreira? Separamos as 7 armadilhas que existem por trás da contraproposta. Saiba quais são!

Saiba mais