As 4 principais armadilhas da contraproposta

Por Robert Half 31 de agosto de 2018

contraproposta é uma prática em que as empresas oferecem aumentos e promoções ao colaborador que pede demissão com o objetivo de retê-lo. 

Na maioria dos casos, quando o profissional pede demissão e a organização oferece novas vantagens, a melhor estratégia é realmente não aceitar. Entenda o motivo e evite sabotar suas novas experiências. 

Por que as empresas fazem a contraproposta?

  • É uma ferramenta para ganhar tempo 

Algumas empresas usam a contraproposta como uma ferramenta para ganhar tempo e segurar o profissional apenas enquanto busca uma outra pessoa para sua função. 

  • É mais econômico 

A verdade é que é mais barato para uma organização pagar um pouco mais para um profissional ficar, do que ter que buscar no mercado um novo profissional qualificado para contratar. 

Dica para deixar suas portas abertas 

Não feche as portas para o seu futuro: pergunte para seu chefe quais são as suas chances de ser promovido ou ganhar um aumento antes de aceitar outro emprego. Não faça leilão. 

A Robert Half seleciona abaixo as principais armadilhas da contraproposta: 

1) Aceitar a contraproposta poderá gerar dúvidas em relação ao seu comprometimento 

Alguns chefes não estão dispostos a "perdoar" o fato de que o executivo pensou em aceitar uma oferta de outra empresa e isso pode gerar dúvidas em relação ao seu comprometimento.  

Se a empresa passar por um momento de incertezas, o nome deste profissional poderá ser cogitado no caso de eventuais demissões. 

E o contrário também é válido: se no futuro houver uma oportunidade de mandar um colaborador fazer um treinamento ou participar de uma convenção no exterior, a presença do executivo poderá ser questionada. 

2) O profissional que aceita a contraproposta está suscetível a sair 

Estudos realizados pela Robert Half mostram que funcionários que aceitam uma contraproposta costumam sair, voluntariamente ou não, depois de um ano, uma vez que as razões que o levaram a procurar um novo emprego ainda persistirão.  

3) A contraproposta costuma afetar sua reputação profissional 

Não importa o que a empresa diga no momento da contraproposta, o profissional sempre será visto como aquele que, a qualquer momento, pode pedir demissão. 

Isso vale tanto para o empregador atual quanto para o potencial. A empresa que realizou a entrevista pode questionar o porquê de o executivo ter procurado um novo emprego. 

Além disso, o atual chefe pode achar que a busca por uma nova oportunidade foi uma carta usada para negociar o salário e conseguir uma promoção. 

4) É comum que a empresa aumente o seu salário – mas os problemas que problemas que o fizeram querer sair da empresa vão continuar existindo.  

O aumento de salário pode ter sido um paliativo para a situação, mas o relacionamento tenso com o chefe e a falta de tempo para a vida pessoal, provavelmente vão continuar, por exemplo. 

Também é comum que outras propostas de melhorias não sejam cumpridas e no curto prazo o profissional se frustre. 

 

Guia Salarial da Robert Half

No Guia Salarial da Robert Half você encontra a mais completa pesquisa salarial e um estudo sobre tendências de contratação no mercado brasileiro.

More From the Blog...

Perdi o emprego: e agora?

Perder o emprego ninguém quer, claro, mas saber o que fazer diante de uma situação como essa pode ajudar a lidar com o problema. O que você faria...

Saiba mais