5 lanchinhos saudáveis para turbinar o "cérebro financeiro"

Ser um profissional de finanças demanda inteligência, concentração e uma memória afiada. Não há uma receita secreta para manter seus neurônios em forma, mas alguns alimentos podem turbinar o cérebro e até mesmo afastar o stress e o cansaço causados pelo trabalho. Um lanchinho saudável pode ajudá-lo a trabalhar mais rápido e de forma mais eficiente, além de melhorar o humor. Veja recomendações de “superalimentos” que podem renovar a mente e melhorar o desempenho no trabalho.

1. Beterraba
A beterraba melhora a circulação sanguínea, levando oxigênio e nutrientes para o cérebro. De acordo com Joy Bauer, autora do livro “Food Cures”, “o cérebro com neurônios bem-nutridos ajuda a pensar e a relembrar coisas mais claramente”. Além disso, a beterraba pode ajudar a controlar a pressão sanguínea – atenuando o stress e a ansiedade e prevenindo a perda de capacidade cognitiva. Apesar de não ser prático (e nem muito saboroso) ter um maço de beterrabas na gaveta do trabalho, tente comer mais beterrabas no almoço ou incluir esse ingrediente em sucos e vitaminas.

2. Frutas silvestres
Amoras, framboesas e morangos são ricos em antioxidantes que podem ajudar a combater o envelhecimento das células do cérebro. Um estudo do Centro de Pesquisas de Nutrição Humana no Envelhecimento, da Tufts University, afirma que mirtilos e morangos promovem autofagia, uma espécie de limpeza natural do cérebro. Mirtilos, que são também chamados de blueberries, também ajudam na memória espacial e na capacidade de aprendizado. Como pode ser difícil encontrar essas frutas frescas, é possível consumi-las também congeladas ou secas, sem perder sua capacidade antioxidante. Puras, em vitaminas, iogurtes, misturadas em bolos e tortas – qualquer versão pode te ajudar a maximizar suas capacidades mentais.

3. Nozes e sementes
As chamadas oleaginosas são cheias de fibras e gorduras saudáveis, que promovem energia, ajudam a conter a gula e regulam o açúcar do sangue. Elas também são uma ótima fonte de proteínas, que ajudam a nos manter alertas e melhoram a performance. O consumo de nozes é relacionado com aumento de memória e funções cognitivas, segundo um estudo publicado no Journal of Alzheimer Disease. As nozes e sementes são também fonte de ácido alfa-linoleico – uma versão vegetal de Õmega 3, que ajuda a manter a boa saúde das células do cérebro (além de serem mais fáceis de jogar na salada ou no iogurte do que um pedaço de peixe).

4. Abacate
A combinação de fibras e gordura vegetal ajuda a manter estáveis os níveis de insulina e aumenta a concentração. O abacate é subestimado por suas habilidades de baixar a pressão sanguínea e de promover a saúde do cérebro, segundo o Dr. Steven Pratt, autor do livro “Superfoods Rx: Fourteen Foods Proven to Change Your Life” Mas atenção: abacates são calóricos! Coma apenas algumas colheradas, coloque pequenos pedaços na salada ou opte pela versão salgada preparando uma guacamole – para dividir com os colegas, claro.

6. Chá verde
O café ajuda a melhorar o foco e a memória: uma ou dias xícaras por dia não fazem mal nenhum. Mas para garantir uma boa noite de sono – outro ingrediente essencial para ter uma mente eficiente – é importante deixar a cafeína de lado algumas horas antes de ir para a cama. Mais de um terço dos gestores ouvidos em uma pesquisa da Robert Half afirmam que seus times têm baixas de produtividade entre 4 e 6 horas da tarde; outros 28% acreditam que é depois do almoço, entre 2 e 4 horas, que a equipe desacelera. Uma solução mais inteligente para os amantes da cafeína que buscam energia durante a tarde é o chá verde. Além de ajudar a ganhar fôlego, as catecinas presentes no chá verde também melhoram o humor, segundo o Dr. Andrew Weil, fundados do Centro de Medicina Integrada do Arizona. “Comida para o cérebro” Se você decidiu fazer uma pausa para um lanche no trabalho, porque não convencer outros colegas e fazer turnos de quem prepara as delícias do dia? Até mesmo o RH pode ser envolvido em um programa de nutrição para otimizar a produtividade no ambiente de trabalho.  

Tags: Equilíbrio

Compartilhar essa página