Imprimir esta página Enviar para um amigo Página anterior

Mercado de seguros – contratações a todo vapor

Ref. NE-01939


Ana Guimarães é consultora de recrutamento da Robert Half em São PauloEm uma visita a uma seguradora na Grande São Paulo, com grande foco em produtos de afinidades e massificados, o gerente de Recursos Humanos da empresa comentou sobre as contratações dos últimos meses. O que chamou a atenção foi o grande número de recém-contratados provenientes de bancos. O gerente notou que esse movimento, até então praticamente inédito no mercado, está se tornando algo freqüente.

Em mais de dois anos de recrutamento para mercado financeiro no Brasil, percebemos que, até então, os profissionais de bancos geralmente migravam para instituições financeiras do mesmo segmento. Quando alguém do segmento bancário era contratado por uma seguradora, geralmente essa empresa da área de seguros era ligada a um banco.

Há alguns meses, porém, este movimento começou a mudar. Com a crise, os bancos enxugaram diversas posições, e muitos profissionais de qualidade ficaram no mercado buscando oportunidades. Enquanto isso, as seguradoras, resseguradoras e corretoras registravam um bom momento, sem sofrer impacto da turbulência mundial. Isso gerou uma demanda por profissionais com conhecimentos de produtos financeiros. Como o mercado financeiro está ficando cada vez mais abrangente, o conhecimento destes produtos se tornou um diferencial.

O perfil do profissional de seguros depende da área de atuação - o ponto em comum a todos os segmentos é o conhecimento vasto de produtos financeiros (investimentos, captação, aplicação). Com a expertise nesses produtos, o profissional pode agregar conhecimento em vendas e tornar o serviço mais tangível. Um candidato proveniente de bancos poderia, por exemplo, sugerir estratégias financeiras à área de vendas ou de benefícios. Se o profissional tiver experiência na área comercial, mais um ponto a favor: sua característica comportamental se adapta mais facilmente às metas e às mudanças exigidas pelo mercado financeiro.

A remuneração oferecida pelas empresas de seguros também se tornou competitiva. Buscando profissionais de bancos de varejo, que geralmente oferecem salários e benefícios atraentes, a indústria apresenta uma compensação financeira próxima à dos bancos. Isso fez com que os candidatos olhassem esse mercado com mais interesse.

A movimentação de profissionais prova que o mercado de seguradoras, resseguradoras, corretoras e empresas associadas está em processo de amadurecimento. Há alguns anos, a indústria estava em processo de adaptação, entendendo os perfis do público-alvo e “sentindo o terreno” do mercado brasileiro. Essa visão começa a mudar e o segmento está se aquecendo - as provas disso são as parcerias em ebulição, as perspectivas de concentração no setor e de valorização dos bons profissionais.

 

Ana Guimarães é consultora de recrutamento da Robert Half em São Paulo